help bg

Blogue do Keats

O blogue Keats oferece excelentes informações sobre a aprendizagem da língua chinesa, a cultura chinesa, o chinês mandarim e informações sobre a China.
Go Back

Família

A família

Os chineses dão grande importância à família e às relações de sangue. Há um antigo ditado chinês que diz: “Enquanto os pais estiverem vivos, o filho não deve ir para longe; se for, deve avisá-los para onde vai”. Hoje em dia, porém, cada vez mais chineses optam por deixar a sua terra natal e os seus pais e mudam-se para outros locais em busca de melhores oportunidades de trabalho. No entanto, fazem sempre um esforço para regressar às suas cidades de origem e visitar os pais pela tradição de passar tempo em família durante os feriados importantes. Consequentemente, os transportes na China são sempre os mais movimentados por altura dos feriados do Festival da primavera e do Dia Nacional (1 de outubro).

Nomes chineses

Os apelidos chineses vêm primeiro, seguidos dos nomes próprios. Existem dois tipos de apelidos chineses: o apelido com um carácter (uma sílaba) e o apelido com dois caracteres (duas sílabas). Atualmente, existem centenas de apelidos de um carácter de uso corrente, dos quais Li, Wang, Zhang, Liu e Chen são os mais utilizados; existem dezenas de apelidos de dois caracteres de uso corrente, dos quais Zhuge, Ouyang, Sima, Duanmu e Gongsun são os mais comuns. Keats disponibiliza um blogue sobre os caracteres chineses mais utilizados para si.

A maioria dos chineses herda o apelido do pai e apenas alguns herdam o da mãe. Os apelidos são um símbolo das relações de sangue. Os nomes próprios são muitas vezes atribuídos para implicar determinados significados, geralmente expressando os bons desejos dos pais. Por exemplo, “富” (fù) e “财” (cái) são dados como fazendo uma fortuna; “贵” (guì) e “禄” (lù) como sendo bem sucedido; “福” (fú) como alegria e felicidade; “康” (kāng), “健” (jiàn) e “强” (qiáng) como saúde e força; “徳” (dé), “贤” (xián) e “淑” (shū) como sendo virtuosos e honrados; e “栋” (dòng), “杰” (jié) e “财” (cái) como pessoas competentes. O significado exato dos nomes também pode variar de geração para geração. Se quiser ter um nome chinês, aprender os caracteres chineses básicos é essencial.

Estrutura e tamanho da família

A China tem uma história de milhares de anos como sociedade agrícola. Durante este longo processo histórico, a estrutura e a dimensão da família chinesa não sofreram grandes alterações. Na China antiga, “quatro (ou cinco) gerações sob o mesmo teto” foi sempre o conceito ideal de vida familiar para o povo chinês, uma vez que simboliza o ideal de uma família grande e próspera. Desde a fundação da República Popular da China em 1949, e especialmente desde a implementação da política de planeamento familiar no final da década de 1970, a dimensão das famílias chinesas tem vindo a diminuir. Atualmente, as famílias de duas e três pessoas representam cerca de 60% do número total de famílias, sendo que o número das que são constituídas apenas por casais continua a aumentar. É particularmente digno de nota o facto de a proporção de agregados familiares unipessoais ter disparado na última década. Segundo as estatísticas, as famílias unipessoais representam 16,69% da população em 2018, em comparação com apenas 6,34% em 1990. Antes de 1949, o número médio de membros da família por agregado familiar manteve-se em torno de 5,3 durante um longo período de tempo. Em 1990, baixou para 3,26, em 2000 para 3,44 e em 2010 para 3,10. Quer seja em zonas rurais ou urbanas, os filhos adultos optam por sair de casa e viver sozinhos depois de casarem. Mesmo aqueles que são solteiros passam cada vez menos tempo a viver com os pais por razões como a escolaridade ou o trabalho. Se quiser fazer amizade com chineses, pode familiarizar-se com os seus familiares.

Mulheres e famílias

As mulheres chinesas só começaram a procurar emprego fora de casa após a fundação da República Popular da China e, atualmente, tornou-se a norma as mulheres irem trabalhar. Consequentemente, o estatuto socioeconómico das mulheres chinesas melhorou consideravelmente. De acordo com a legislação chinesa, marido e mulher partilham direitos e obrigações iguais no seio da família e as tarefas domésticas são geralmente partilhadas pelo casal. No entanto, sob a influência da sociedade chinesa historicamente dominada pelos homens, especialmente devido à ideia de “homem ganha a vida e mulher é dona de casa”, as mulheres continuam a assumir significativamente mais responsabilidades nas tarefas domésticas e no cuidado dos filhos pequenos. Em termos de partilha das tarefas domésticas, é comum que as mulheres sejam mais responsáveis pela cozinha, lavandaria, cuidados com as crianças, limpeza da casa, etc. As mulheres chinesas podem confecionar deliciosos pratos chineses para as suas famílias.

Os homens são mais susceptíveis de realizar trabalhos que exigem maior força física. Se aprender chinês na China, pode aprender mais sobre algumas discriminações sexuais na China.

Planeamento familiar e política universal de dois filhos

Em termos de qualidade dos cuidados infantis, os filhos únicos gozavam geralmente de mais atenção e cuidados por parte da família, tinham um melhor nível de vida material e acesso a mais oportunidades de educação. No entanto, faltava-lhes o companheirismo de outras crianças, bem como um ambiente familiar que fomentasse o espírito de cooperação. Além disso, causou também alguns problemas sociais, como a aceleração da tendência para o envelhecimento da sociedade.

Em 28 de dezembro de 2013, o governo lançou uma política que permite que os casais em que o marido ou a mulher é filho único tenham dois filhos. Num esforço para melhorar ainda mais a sua estratégia demográfica, a China lançou a “política universal de dois filhos” em 1 de janeiro de 2016, que permite que todos os casais tenham dois filhos, pondo oficialmente fim à política de planeamento familiar que tem sido levada a cabo há mais de 30 anos.

Casamento Divórcio e coabitação

Atualmente, a idade legal para o casamento na China é de 22 anos para os homens e de 20 anos para as mulheres. No entanto, de facto, a maioria dos chineses, especialmente os residentes urbanos, casam cada vez mais cedo. Um inquérito realizado em dez grandes cidades da China revelou que a idade média de casamento dos chineses era de 26 anos em 2015.

A taxa de divórcio na China costumava ser muito baixa, mas esta situação mudou rapidamente nos últimos vinte a trinta anos, especialmente nalgumas das grandes cidades. De acordo com as estatísticas, 105 800 casais registaram um divórcio em Pequim em 2016, e esse número foi de 82 600 em Xangai no mesmo ano.

A coabitação e o sexo antes do casamento também estão a aumentar gradualmente. Um inquérito sobre o comportamento sexual dos estudantes e licenciados da Universidade Normal de Pequim, realizado em 2018, revelou que 81,04% dos inquiridos escolheram “aceitar” quando responderam à pergunta “Aceita o comportamento sexual durante os seus anos de faculdade?” O valor do mesmo inquérito em 2016 e 2017 foi de 74,31% e 79,00%, respetivamente, o que revela uma tendência crescente de ano para ano. Ao responder à pergunta “Você já teve relações sexuais antes?” 46,84% dos inquiridos escolheram “sim”. Isto sugere que os jovens de hoje têm uma atitude mais aberta em relação ao sexo antes do casamento.

O sistema matrimonial na China antiga

Na China antiga, um casal não precisava de registar o seu casamento junto das autoridades governamentais. Uma autorização dos pais e uma cerimónia de casamento tradicional com três vénias (vénia ao Céu e à Terra, aos pais e um ao outro) tornavam-nos marido e mulher.

Related Articles

Which Chinese Language Program
is right for you?

PROGRAMS

Rients's Story at Keats Kunming, My Second Hometown

OVER 7300+ STUDENTS HAVE STUDIED AT KEATS

Matteo

Matteo | Italy

Small Group Chinese Class

I really enjoy studying Chinese in Kunming at Keats. The teachers are great and my classmates are awesome. It is an unforgettable experience for me. I also got the chance to travel to other places in Yunnan. Those places are amazing and you definitely need to visit these places when you study Chinese in China at Keats.

Emiliano

Emiliano | Mexico

Small Group Chinese Class

I come to Kunming because I think the environment in Kunming is better and I heard that Keats School is better. I like the small group Chinese class because my classmates study hard and our teachers are very good. I like the teaching method of Keats because I like the activities at Keats. I think Yunnan is a particularly beautiful Chinese province.

 

Jade

Jade | UK & Mauritius

Small Group Chinese Class

I think the Chinese learning environment here is great. The teaching methods are also very interactive and fun. What I particularly enjoy here is the fact that my teacher does not stick to the textbook. We spend a lot of time discussing general topics, such as Chinese culture, world news, typical expressions used by local people. We also discuss social and economic topics.

Joleen

Joleen | Germany

Intensive One-on-One Chinese Classes

About studying Chinese here, I think the living condition is very convenient because the dorm is very close to the classroom. Our teachers really enjoy teaching Chinese. They are also very passionate. Compared with other cities in China, Kunming has really good weather.

Joep

Joep | Netherlands

Intensive One-on-One Chinese Classes

I have been to Keats School to learn Chinese for 4 times now. The reason for coming back to this school is pretty much that the teachers I did work with were very good Chinese teachers. I make it a 5-year plan or even a 10-year plan to come back to this school.  All the teachers have methods of looking at what your skills are. They are aware of at what level you are. I think it is worth for everyone.

Stew

Stew | UK

Small Group Chinese Class

The place is very cool. I am with a great group of people in my class, so coming to classes is very enjoyable. It is fun, we have a lot of discussions, games, activities. Our teachers are also very good, very supportive. Learning Chinese is intimidating at the start because you have so many questions. But I would advise coming to Keats because the atmosphere for learning is great. It is very relaxing. I would recommend the school.

Hitanshu

Hitanshu | UK

Intensive One-on-One Chinese Classes

It doesn’t matter what level of Chinese you have, or even you can start from the zero level. Your teacher will prepare the lessons according to your requirements. The advantage of living in the school is that you will have your tutoring, you will have your private accommodation with your own bathroom and all the meals provided. I highly recommend everybody to actually take the whole package because you get to meet other students.

Aliza

Aliza | USA

Intensive One-on-One Chinese Classes

I found Keats School and I am so glad that I did. When you learn Chinese in China at Keats, you are fully being taken care of. My teacher is really great and we become lovely friends.

Please use vertical scrolling on your mobile device.